dicas de marketing e negócios

  • Bruno da Roma

Storytelling + Funil de vendas


Nesse artigo você vai descobrir como é possível conquistar novos clientes e vender mais, através da união entre Storytelling + Funil de vendas.


Surpreendentemente, vender é uma arte que nunca cai em desuso. No entanto, atualmente existem diversas maneiras de realizar uma venda, sobretudo, no que diz respeito às vendas online.

Diante disso, descobrir novas estratégias para criar um plano de marketing altamente persuasivo e convincente, tem sido a melhor opção desse novo cenário.

Em função disso, surgiu o “Storytelling” que somado as atividades do Funil de Vendas, proporciona uma realidade animadora para quem possui um negócio digital.


O que é Storytelling?


Em síntese, Storytelling significa contar uma história através de elementos específicos, a fim de transmitir uma mensagem inesquecível para quem está lendo.

No mundo dos negócios, isso é essencial para atrair clientes e nutrir um bom relacionamento com a audiência.

Em nosso artigo “Como aplicar o storytelling em meu negócio?” você aprende a utilizar essa técnica corretamente em seu negócio.


E qual é a importância do Storytelling?


Quando você conta histórias incríveis, assegura que o seu material é único e encantador, o que resulta em uma comunicação direta e empática com seu leitor.

Dessa forma, ao usar o Storytelling + Funil de Vendas em uma boa estratégia de negócios, suas chances de potencializar as vendas é muito grande!

Além disso, o Storytelling pode ser oferecido em diversos formatos visuais, o que contribui ainda mais para o aprimoramento de suas estratégias de marketing digital.


O que é funil de vendas?


O funil de vendas, é responsável por revelar e acompanhar cada etapa da jornada do cliente. Portanto, é ele quem avalia quais estratégias poderão funcionar melhor para atrair o cliente, e isso inclui seu primeiro contato com a empresa, até o fechamento da venda.


Como funciona o funil de vendas?


Basicamente temos 3 etapas de funil:

  1. Topo de funil – Essa é a etapa mais ‘larga’ da jornada. Aqui se encontra os usuários que estão tendo o primeiro contato com sua empresa.

  2. Meio de funil – Nessa etapa ‘moram’ os usuários que já estão considerando comprar um produto ou serviço que a sua empresa oferece.

  3. Fundo de funil – Por fim, na última etapa estão os usuários que estão prestes a consumir algo de sua empresa.

Cada uma dessas etapas serve para direcionar a empresa em prol da concretização de uma venda. Ou seja, antes de comprar o produto ou serviço, o cliente percorre um caminho, que pode ou não, aproximá-lo ainda mais da compra.

No entanto, esse caminho diz respeito a Jornada do Cliente, que por sua vez, é dividida em 4 etapas. São elas:

  1. Aprendizado e Descoberta – O usuário ainda não sabe se precisa de uma solução, portanto a empresa deve atraí-lo;

  2. Reconhecimento do problema – O usuário identifica seu problema, mas ainda quer mais informações. A empresa tem a chance de encantá-lo;

  3. Consideração – O comprador já considera a solução, mas precisa ser convencido. A empresa deve criar um senso de urgência.

  4. Decisão de compra – O comprador vai comprar, e a empresa deve mostrar seus benefícios.

Perceba que através de cada uma dessas etapas, é possível entregar um conteúdo cativante, que envolva o leitor e o faça se sentir confortável para comprar de sua empresa.

E é a partir daí, que entra a possibilidade de união entre Storytelling + Funil de Vendas.


Estratégias para as etapas do Funil de Vendas


Agora vamos acompanhar alguns exemplos do que pode ser publicado em cada uma das etapas do Funil de Vendas, afinal, o conteúdo é a melhor estratégia de abordagem para se ter sucesso na internet.


O que fazer no Topo de Funil?


Quem está no topo do funil, provavelmente ‘caiu de paraquedas’ em seu site, por meio da busca de algum termo específico no Google, ou ainda, em posts nas redes sociais.

Geralmente, esse usuário não tem interesse em comprar nenhum produto, mas tem um problema a ser resolvido.

Sendo assim, a melhor estratégia é apostar em conteúdos que irão direcioná-lo para as próximas etapas de funil, porém focando sempre na informação e não em uma venda direta.

Conteúdos para o topo de funil:

  • Posts para blog;

  • Posts em redes sociais;

  • Vídeos;

  • Webinars.


O que publicar no Meio de Funil?


Entretanto, quem está no meio do funil, normalmente apresenta um comportamento de quem já conhece o produto ou serviço, e quer respostas mais aprofundadas sobre o tema.

Nesse hiato, o correto a se fazer é oferecer conteúdos mais profundos e menos generalizados (como pode acontecer no topo de funil).

Para isso, o ideal é usar os seguintes formatos de conteúdos para o meio de funil:

  • Posts para blog;

  • E-books;

  • Podcasts;

  • Infográficos;

  • Apresentações.


Estratégias para o Fundo de Funil


Com a finalidade de convencer o usuário e fazê-lo consumir algum produto ou serviço seu, é preciso falar a respeito da sua marca, criando uma ligação mais próxima com ele.

Nesse caso, prevalece a criação de conteúdos específicos, como por exemplo:

  • Cases de clientes;

  • Exemplos de Ferramentas ou Serviços;

  • Depoimentos de outros usuários;

  • Reviews de produtos.


Como resultado da aplicação e acompanhamento do Funil de Vendas, é possível influenciar usuários, a fim de que tomem uma decisão assertiva e claro, favorável ao seu negócio.

Por isso, lembre-se de utilizar o Storytelling nessa estratégia, afinal, através dele você conseguirá encantar os usuários, estreitando os laços entre eles e sua empresa.


Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes sociais!

comece a crescer agora mesmo com a roma

fale com um de nossos consultores

  • whats
  • linkedin
  • facebook
  • insta

Menu

Serviços

Contato

Endereço

Rua Rio Grande do Sul, 425

Sala 06 - Centro

Poços de Caldas, MG

© Roma inteligência em marketing, 2020.