dicas de marketing e negócios

  • Bruno da Roma

Qual o valor de uma marca?



Para começarmos a tentar responder a esta pergunta é essencial que façamos uma outra: "Qual o valor esperado de uma marca?".

Nem é preciso dizer que a maioria das empresas ignora essa "peculiaridade" no planejamento do negócio. A começar pelo fato de que calcular o valor de uma marca existente e consagrada já é penoso, quanto mais fazer isso com uma marca a ser construída.

Sim, tudo bem, mas vamos desenvolver um pouco melhor o assunto? Se você não tem interesse em saber qual o valor esperado de sua marca, qual sentido faz criar uma?

Antes, então, é preciso entender que o valor de uma marca está relacionado à capacidade que ela tem de gerar receitas.

Você já deve ter visto casos de empresas que emprestam suas marcas a outras para dar nome e prestígio a produtos que não estão necessariamente relacionados à sua atividade. Vide a Coca-Cola, que empresta sua marca a artigos de moda.

Como se constrói o valor de uma marca?

Há uma série de elementos que contribuem para a construção do valor de uma marca. Vamos falar mais à frente de identidade visual, que é um passo a ser dado no momento em que o negócio está sendo planejado.

Há, no entanto, outros fatores que concorrem para o prestígio de uma marca. A reputação da empresa é essencial para alavancar o valor da marca. A qualidade do que ela produz, o nível do atendimento e dos serviços prestados ao público, seu estilo, o tom e a qualidade da comunicação, o tamanho do mercado em que ela atua e a força da concorrência são elementos que concorrem para valorizar ou não a marca.

Em outras palavras, podemos dizer que o custo, financeiro ou não, da construção de uma marca é algo muito próximo do custo total da empresa desde a sua criação.

Identidade visual

Muitas pessoas pensam que construir identidade visual de uma marca é criar uma logomarca e estampá-la nos produtos e no site. Não é assim que funciona. O processo é extremamente complexo e se inicia no planejamento estratégico do negócio.

O logotipo é uma forma de você se comunicar com as pessoas. E para se comunicar, é essencial que você as conheça. Para obter esse conhecimento, é preciso proceder uma pesquisa de consumidor.

É preciso dizer quem é o seu público alvo, como ele pensa, qual seu estilo, suas crenças, hábitos, afinidades, etc. A partir desse conhecimento, você elabora uma oferta, que é composta de produtos (bens ou serviços), preço e distribuição. O outro elemento é a comunicação, que é onde entra a identidade visual.

No processo de planejamento, a empresa vai desenvolver sua comunicação. Elementos como tom e estilo da marca - olha ela aí! -, assim como o perfil do cliente alvo são elementos que vão compor o briefing. O briefing é um documento elaborado pela área de marketing, que vai determinar como sua empresa vai se comunicar com seus clientes, o que inclui a criação da identidade visual.

Muitos empresários não reconhecem o valor da identidade visual, o que é um erro, pois esse elemento é responsável por fazer com que as pessoas identifiquem a marca como única.

O primeiro passo é criar um nome, que precisa ser curto, fácil de pronunciar, sem ser óbvio e ao mesmo tempo fácil de memorizar. Esse nome deve, ainda, se possível, contar uma história.

O passo seguinte é contratar uma empresa especializada em branding, visto que a criação da identidade visual é um processo complexo, que requer técnicas específicas. É preciso que esse trabalho seja feito por profissionais especializados.

Etapas da criação da identidade visual

De posse do briefing, a empresa contratada vai analisar o problema. Se você fez o briefing corretamente, é meio caminho andado. O passo número dois é a pesquisa, que inclui conhecer tudo sobre a empresa e o ambiente em que ela desempenha suas atividades. Em seguida, é preciso fazer um brainstorming para elaborar o conceito que será aplicado em cada detalhe da identidade visual.

O passo seguinte é a montagem do logotipo, que abrange o estudo da forma, que é um processo que inclui diversas disciplinas, inclusive psicologia e sociologia; o estudo de lettering, que serve para determinar qual a fonte mais adequada ao conceito a ser desenvolvido; o estudo das proporções, que envolve conferir legibilidade, equilíbrio e unidade à forma e o estudo da cor, que é essencial para a obtenção do conceito e deve atentar para fatores como o impacto sobre o preço e a conversão.

Os passos seguintes são os testes junto ao público alvo, a análise dos resultados e, por fim, a aplicação da identidade visual.

Quanto isso vai custar para a minha empresa?

O custo está relacionado ao tamanho do projeto e às características da solução. Diferentes ramos de atividade, como saúde, educação, alimentação, construção, entretenimento e outros terão faixas de preço diferente.

O importante é que você pesquise, faça orçamentos e decida pela melhor relação custo-benefício.


comece a crescer agora mesmo com a roma

fale com um de nossos consultores

  • whats
  • linkedin
  • facebook
  • insta

Menu

Serviços

Contato

Endereço

Rua Rio Grande do Sul, 425

Sala 06 - Centro

Poços de Caldas, MG

© Roma inteligência em marketing, 2020.