dicas de marketing e negócios

  • Bruno da Roma

Mídias sociais para advogados


Para muitos profissionais da área de Direito, existem tabus a serem esclarecidos sobre o que pode e o que não pode ser vinculado nas mídias sociais para advogados.

Para criar e acompanhar o Marketing Jurídico nas redes sociais realmente é preciso cautela. Afinal, existem limitações no Código de Ética da OAB que precisam ser seguidas rigorosamente, a fim de evitar punições.

Mas então, como proceder diante disso? Confira a seguir, o que pode e o que não pode ser publicado nas mídias sociais para advogados!


O que é permitido pela OAB


Segundo o provimento 94/2000 da OAB:


“É permitida a publicidade informativa do advogado e da sociedade de advogados, contanto que se limite a levar ao conhecimento do público em geral, ou da clientela, em particular, dados objetivos e verdadeiros a respeito dos serviços de advocacia que se propõe a prestar, observadas as normas do Código de Ética e Disciplina”.


Isso significa que o profissional pode aplicar estratégias de mídias sociais, com o intuito de oferecer conteúdo informativo, e não com cunho comercial.


Como o advogado deve publicar nas mídias sociais


Publicações esclarecedoras

Transformar a linguagem jurídica em termos esclarecedores que traduzam os difíceis conceitos, pode ser uma maneira eficaz de se aproximar do seu público e agregar valor ao seu próprio escritório.


Publicações de engajamento

Para aumentar o tráfego do seu site você pode repostar nas redes sociais, post relevantes que já estejam publicados no blog da sua empresa.

Você pode ainda, oferecer materiais gratuitos que esclareçam assuntos pertinentes, visando estabelecer uma conexão com seu cliente em potencial.


Curadoria

Para esse caso, a ideia trata-se de compartilhar conteúdo de outros sites, para atualizar seu público e instigar discussões.

Mudanças nas Leis Trabalhistas é um bom exemplo de assunto a ser discutido nesse tipo de publicação.


Imagens

É permitido o uso de logotipos coloridos e imagens que estejam dentro das diretrizes permitidas na advocacia.


O que deve ser evitado


É importante saber o que não deve ser feito nas mídias sociais para advogados para não perder a credibilidade frente ao público.


Publicações comemorativas

Aqui a sugestão é evitar publicações que expõe conquistas. Dizeres podem ser mal interpretados e isso pode incorrer em infração ética.


Print de tela

Expor clientes ou colegas de trabalho com imagens de conversas pode sujar a credibilidade do escritório, pois as mensagens são de cunho privado e também podem gerar violação.


Oferecer consultas gratuitas

O advogado não pode prestar serviço gratuito online.


Informações de valores

O profissional não deve publicar os valores cobrados, bem como não pode fixar honorários.


Entende-se que o Provimento e o Código de Ética não estabelecem de maneira precisa, quais os limites para as eventuais publicações, mas é preciso que sejam interpretadas de maneira concisa e coerente.

É melhor estar ciente das regras a serem seguidas para criar um plano de Marketing Jurídico que atenda as necessidades sem infringir normas técnicas.

A ideia é atrair novos clientes de maneira consciente, demonstrando capacitação e profissionalismo.

Deixe claro em seu site, quais suas áreas de especialização, essa pode ser a melhor maneira de construir uma cartela de clientes fixos e realmente interessados em seus serviços prestados. Dessa forma, não será necessário apostar em publicações incisivas que colocam sua credibilidade em risco.


Você tem um escritório de advocacia ou está começando a atuar como advogado agora? Fale agora mesmo com quem pode lhe ajudar a trabalhar nas mídias sociais!

comece a crescer agora mesmo com a roma

fale com um de nossos consultores

  • whats
  • linkedin
  • facebook
  • insta

Menu

Serviços

Contato

Endereço

Rua Rio Grande do Sul, 425

Sala 06 - Centro

Poços de Caldas, MG

© Roma inteligência em marketing, 2020.